Prostituta de 65 anos é presa por suspeita de matar lutadores anões no México

Anões que faziam apresentações de luta livre morreram em junho.
Conhecida como 'A Tia', prostituta negou responsabilidade pelas mortes.


Uma mulher de 65 anos foi detida no México sob suspeita do homicídio de dois lutadores anões encontrados mortos no final de junho. A polícia suspeita que ela, uma prostituta conhecida como "A Tia", e uma outra conhecida como "A Gorda" tenham drogado os lutadores para roubá-los, causando a morte deles por erro na dose.

A prostituta reconheceu que se encontrou com os lutadores irmãos Alberto e Alejandro Jiménez Pérez, conhecidos como La Parkita e Spectrito Jr., que faziam apresentações de luta livre no país. Ela disse que foi até o quarto deles no hotel em que foram encontrados mortos, mas disse que deixou o local 15 ou 20 minutos depois por não ter chegado a um acordo com eles.

"Eu não sou culpada, e falo com a certeza de que tenho a consciência tranquila", disse a mulher ao ser apresentada, segundo o jornal "El Universal" do México.

Segundo a polícia, os lutadores morreram de parada cardiorrespiratória causada por uma substância chamada ciclopentolato, encontrada em remédios oftalmológicos, em combinação com álcool.

0 Protestos:

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados.
Use sua conta do Google para aparecer seu AVATAR.

Obrigado pela visita[Nosso twitter @jumentonet]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More